AçõesInvestimento em ações

A Vanguard está abandonando a abordagem orientada por fatores de investimento.

No primeiro movimento em direção ao The Vanguard Group, a empresa de gestão de ativos está encerrando um fundo negociado em bolsa nos Estados Unidos, o que representa o encerramento discreto do ETF Vanguard U.S. Liquidity Factor (VFLQ).

A Vanguard não quis fornecer mais informações além do comunicado de imprensa divulgado na segunda-feira de manhã. Neste comunicado, foi mencionado que o fundo de investimento baseado em fatores existente há 4 anos será encerrado no final de novembro.

Segundo o anúncio, a escolha de encerrar o fundo foi resultado de uma análise completa da linha de produtos em escala global. Entretanto, especialistas do mercado afirmam que era evidente que a Vanguard chegou tarde ao mercado de investimentos baseados em fatores.

Ben Johnson, analista, informou que a Vanguard encerrou a edição canadense do fundo em agosto de 2020 e a edição europeia em fevereiro de 2021.

Johnson comentou que a Vanguard estava atrasada para o jogo, mas oferecia algo único. Ele descreveu o fundo como sendo esotérico, o que tornava difícil explicá-lo aos clientes, mas destacou que seu desempenho era impressionante.

O fundo obteve um retorno superior a 30% no seu primeiro ano completo em 2019, continuando com ganhos de 7,7% em 2020 e 23,7% em 2021. No entanto, até o momento deste ano, o fundo registrou uma queda de 22,6%.

Com a aquisição de mais cinco estratégias baseadas em fatores por US$ 3,4 bilhões, a Vanguard mantém uma posição robusta na categoria de fundos baseados em fatores. Contudo, não está claro por quanto tempo a empresa continuará dedicada a esses fundos.

“Estamos sempre incorporando novos produtos que são considerados investimentos valiosos e que atendem às preferências dos investidores, consultores financeiros e gestores, com o objetivo de aprimorar os retornos dos investidores. Ao mesmo tempo, retiramos fundos que não contribuem de forma significativa para as carteiras dos investidores”, afirmou Dan Reyes, líder do departamento de análise de portfólio da Vanguard, em seu comunicado.

Leia Mais:   Sentimos muito por informar que há cães denominados "Bitcoins".

“Mesmo com a competente abordagem do consultor e a qualidade da ETF para investir em fatores, ela não obteve grande aceitação desde que foi lançada em 2018”, comentou Reyes.

Daniel Wiener, da Adviser Investments, considerou que o esforço baseado em fatores foi criticado desde o começo.

“A Vanguard introduziu os fatores com grandes expectativas, porém os ativos não têm atingido números significativos”, afirmou.

O parceiro de Wiener, Jeff DeMaso, diretor de pesquisa da Adviser Investments, questiona a dedicação de longo prazo da Vanguard às estratégias de fator.

De acordo com DeMaso, a Vanguard está encerrando o ETF do Fator de Liquidez dos EUA devido ao seu fraco desempenho, baixo patrimônio e à saída do gerente fundador do portfólio, resultando na redução de sua família de fatores de seis para cinco.

Antônio Picca, que atuava como líder de estratégias fundamentadas em fatores, deixou o cargo em julho.

Nate Geraci, que é presidente da The ETF Store, apontou que a Vanguard enfrenta desafios para se destacar no mercado de fatores devido ao seu início lento e à oferta de estratégias que não conquistaram os investidores.

“Na minha opinião, acredito que isso se deve principalmente à reputação da marca”, explicou. “Os investidores geralmente associam a Vanguard à estratégia de investimento tradicional, em vez de considerar a exposição aos fatores quantitativos.”

Back to top button