AçõesCriptomoedasEducação financeiraFinanças pessoaisInvestimento em açõesInvestimentos

SikurPhone é um telefone celular destinado aos milionários em Bitcoin.

Se você acumulou uma vasta quantidade de criptomoedas, provavelmente não as armazena todas (ou alguma) no seu telefone. No entanto, a Sikur está incentivando você a repensar esta estratégia.

Nesta terça, a corporação apresentou um celular de segurança denominado SikurPhone. Uma de suas principais qualidades é uma carteira de moeda virtual embutida, que, idealmente, permitiria ao usuário guardar moedas virtuais no aparelho sem o receio de perdê-las.

O COO Alexandre Vasconcelos de Sikur me disse na cabine da empresa no Mobile World Congress em Barcelona que o telefone é baseado em uma versão altamente personalizada do Android 7.0. Esta não é uma experiência que se destina a usuários comuns: Não há acesso à Play Store do Google, somente aplicativos controlados pela Sikur, e a interface é muito mais sóbria e corporativa em comparação aos Androids usados ​​diariamente.

A configuração não exigirá que você se sacrifique, provavelmente ela é adequada para a maioria dos usuários: uma tela de 5,5 polegadas em Full HD, um processador MediaTek MT6750, 4 GB de RAM, 64 GB de espaço de armazenamento, uma bateria de 2.800 mAh e uma câmera traseira de 13 megapixels, além de uma câmera frontal de 5 megapixels.

Este telefone não é somente para jogos Android – na realidade, eu acho que a maioria dos usuários nem vai utilizá-lo como principal dispositivo. “É como o Ledger”, disse Vasconcelos, referindo-se a uma carteira de hardware que é uma escolha popular para guardar criptomoeda com segurança. “Se você perder o seu telefone, nós podemos limpar remotamente para você. Você pode adquirir um novo, fazer o login e seus fundos estarão seguros, porque suas chaves privadas estão armazenadas na nuvem.”

Leia Mais:   DOL apresentou argumentos ao tribunal sobre o desafio de questões de ESG.

Existe um risco potencial aqui: Aquilo que Vasconcelos está descrevendo não é nada como o Ledger, que mantém as chaves privadas exclusivamente no seu dispositivo. Ao armazenar as chaves privadas das criptomoedas — que são praticamente a única coisa de que precisa para aceder às suas moedas — na nuvem, há possíveis desvantagens: Os servidores da empresa podem ser hackeados. Não é exatamente um fenômeno incomum; durante dois meses de 2018 já vimos várias grandes trocas de criptomoedas perderem centenas de milhões de dólares devido a hackers.

Mashable Image
Imagem: wal_172619/FreePik

Ao confiar seus fundos a uma única empresa, pode não ser o ideal para os proprietários de criptomoeda, mas a Sikur está tratando desta preocupação de modo adequado. No final de 2017, a companhia contratou a HackerOne, uma empresa de recompensa por bugs, para testar sua segurança. Segundo Vasconcelos, “eles não conseguiram violar nossas defesas”.

O celular não é destinado somente àqueles com grandes quantias de criptomoedas; na realidade, a carteira é apenas uma das muitas opções disponíveis na plataforma. De acordo com Vasconcelos, o aparelho é primariamente uma ferramenta para empresas e governos, mas também acredita que há grande potencial para usuários individuais.

O novo SikurPhone, à venda no site da Sikur, já está disponível para pré-compra por US$ 799, com entrega prevista para o mês de agosto.

Moeda criptográfica

Back to top button